Pesquisar

Paróquia da Lombada

58 anos a caminhar com Maria

Vem Espírito Santo!

Chegamos ao fim do Tempo Pascal. Após o grito do Aleluia: o Senhor Jesus Ressuscitou, pedimos em Igreja: Vem Espírito Santo!

Espírito Santo, Tu és a alma da minha alma.
Cheio de humildade eu te adoro.
Ilumina-me, fortifica-me, guia-me e consola-me.
Revela-me, tanto quanto corresponde ao plano do Pai Eterno, revela-me os teus desejos.
Faz-me entender o que o Amor Eterno deseja de mim.
Faz-me entender o que devo fazer.
Faz-me entender o que devo sofrer.
Faz-me entender o que em silêncio, com modéstia e reflexão, devo aceitar, carregar e suportar. Sim, Espírito Santo, faz-me entender a Tua vontade e a vontade do Pai. Pois a minha vida inteira não quer ser senão um contínuo e perpétuo SIM aos desejos e ao querer do Pai Eterno.

Amém

Oração ao Espírito Santo, Movimento Apostólico Schoenstatt
Padre Hélder Gonçalves
in a semente nº 72

Anúncios

Agradecimento às famílias que receberam as visitas do Divino Espírito Santo.
Que o Espírito Santo a todos abençoe e proteja!

Paróquia da Lombada: 488 famílias

Vida Paroquial de 20 a 27 de maio de 2018

a semente nº 72

Maio, mês de Maria

Maio, mês das flores, mês da mulher, mês da mãe, mês de Maria…
Maria que foi mulher do seu tempo, que soube dar o seu “Sim” sem contrapartidas, sem receios.
Maria que foi mãe, ensinou Jesus a falar, a caminhar. Que sentiu no seu coração a aflição de o julgar perdido, que sofreu com o sofrimento do seu filho.
Maria, Mãe de Jesus e por causa do seu “Sim”, Mãe de todos nós. Maria, a quem recorremos quando nos faltam as forças, quando precisamos de um ombro amigo para desabafar… Comemoramos neste fim de semana a festa de Maria, nossa padroeira. Em sua honra, enfeitamos a nossa paróquia com bandeiras e flores. Acendemos velas que iluminam a nossa procissão. Neste mês das flores e de Maria, adornemos também o nosso coração, com flores de bondade e de misericórdia, de modo que cada um de nós possa iluminar os outros, e que a exemplo de Maria, possamos servir a Jesus nos outros, amar a Jesus nos outros. Que maio seja realmente o mês de Maria. Dediquemos-lhe, pois, algum do nosso tempo diário, rezando tal como ela nos pediu.

Ana Paula Jardim – Paróquia da Lombada
in a semente nº 71

Festa do Divino Espírito Santo

Vida Paroquial de 13 a 20 de maio de 2018

A Semente/Rádio- 57º Programa

a semente nº 71

Deus é amor

Captura de ecrã 2018-05-07, às 20.57.39A liturgia deste 6º Domingo da Páscoa convida-nos a contemplar o amor de Deus, manifestado na pessoa, nos gestos e nas palavras de Jesus e, dia a dia, tornado presente na vida de cada uma de nós. A resposta a este convite exige contemplação, escuta, amor, oração. Estamos a iniciar o mês de maio… mês de Maria e mês do coração. Maria é a mulher que desde sempre colocou em prática todo o plano de Deus:
– Mulher contemplativa que aceitou o convite de Deus para ser a mãe do Seu Filho;
– Mulher atenta às necessidades dos outros quando correu até à casa da Sua prima Isabel e quando nas Bodas de Caná disse aos discípulos: “Fazei tudo o que Ele vos disser!…”
– Mulher de fé e mãe protetora quando deu à luz o Filho de Deus, quando O entregou no Templo ao Pai, quando fugiu com Ele para o Egito e quando O acolheu nos braços, morto, junto à cruz.
Neste domingo celebramos o Dia da Mãe! Ser mãe é, à maneira especial de cada uma, colocar em prática as ações de Maria, inspiradas pelo amor de Deus. Desça sobre cada uma das mães a proteção de Maria com o poder paternal do Pai.
Um bem haja a todas as mães!

Teresa Mata – Paróquia de Gaula
in a semente nº 70

Vida Paroquial de 6 a 13 de maio de 2018

31902085_2042633422666066_6936435456498204672_o

a sementinha nº6

Captura de ecrã 2018-05-07, às 20.56.32

A Semente/Rádio- 56º Programa

a semente nº 70

Captura de ecrã 2018-05-07, às 20.57.28

Festa de Nossa Senhora de Fátima

30425692_2040444099551665_7569247648530655514_o

A glória de meu Pai é que deis muito fruto

Captura de ecrã 2018-04-20, às 15.16.57A parábola da videira lança fortes desafios para a sociedade atual, sendo de tal modo exigente que nos ensina o caminho da retidão e da verdade para alcançarmos a verdadeira santidade que nos está prometida desde o dia do nosso batismo. Jesus apresenta-Se como a verdadeira vide mas reconhece que acima de Si está o Pai que é o agricultor. Os cristãos, pelo batismo, são como cepas, enxertadas no próprio Cristo que é a vide. A vide é aquela que está ligada ao solo. Assim, Cristo é o ramo principal que nos sustenta e alimenta, que nos fortalece, ligando-nos a Deus.
Mas nem todos os ramos são bons. Na verdade, o cristão é chamado à santidade de vida, chamado a ser ramo fecundo, capaz de dar frutos de santidade. Porém, o pecado é a fragilidade, faz enfraquecer e secar alguns dos ramos. A glória de Deus manifesta-se na santidade de cada um de nós. Não podemos esquecer o apelo que Jesus nos faz: “sede Santos como é Santo o vosso Pai que está no céu”. À primeira vista, a santidade é algo quase impossível ou muito pouco provável de alcançar, se acharmos que Santos são apenas aqueles que estão nos altares. No entanto, a santidade é para nós. Através da fé e da perseverança, da escuta e do desejo profundo de sermos sinal de Deus no meio do mundo, ensinando e pondo em prática as obras de Deus, a caridade verdadeira, a humildade sincera, a gratidão, é possível sermos santos. Jesus exortou os ramos a produzirem muito fruto, a deixar esse fruto permanecer e advertiu que os ramos infrutíferos seriam arrancados. Então, isto leva-nos a pensar naquilo que em nós ainda não é bom fruto e precisa ser cortado. Cristo mostra que para sermos bons frutos, precisamos escutar continuamente as palavras da verdadeira vide, alimentar esta nossa relação íntima com a Palavra que é o próprio Deus. A santidade não é algo que se alcance por mérito próprio mas por dom e graça de Deus.

Sérgio Fernandes – Paróquia da Lombada
in a semente nº 69

Vida Paroquial de 29 de abril a 6 de maio de 2018

30052549_2035717286691013_1552131388018674357_o (1)

A Semente/Rádio- 55º Programa

a semente nº 69

 

Captura de ecrã 2018-04-20, às 15.16.51

Sermos semelhantes a Ele

Captura de ecrã 2018-04-22, às 14.16.23Tal como Jesus enviou os seus discípulos a proclamar o Reino de Deus, nós como cristãos, também somos enviados a ir pelo mundo inteiro, proclamar o Evangelho a toda a criatura.
Todos somos enviados. O cristão, através da sua vida, dá a conhecer aos outros a palavra de Deus, principalmente através do diálogo e das suas ações.
Neste 4º Domingo de Páscoa celebramos o “Domingo do Bom Pastor”. Segundo o Evangelho é necessário que as ovelhas, estejam disponíveis para “escutar” as propostas que Jesus faz e segui-l’O no caminho do amor e da entrega. Todos somos “ovelhas do Bom Pastor”, em particular os catequistas que dão a conhecer aos catequizandos como viver em igreja, escutando e aplicando a palavra de Deus.

Igor Fernandes – Paróquia de Gaula
in a semente nº 68

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: