1ª Pista
“Naquele tempo, Jesus, cheio do Espírito Santo, retirou-Se das margens do Jordão. Durante quarenta dias, esteve no deserto, conduzido pelo Espírito, e foi tentado pelo Diabo. Nesses dias não comeu nada e, passado esse tempo, sentiu fome. O Diabo disse-lhe: «Se és Filho de Deus, manda a esta pedra que se transforme em pão». Jesus respondeu-lhe: «Está escrito: ‘Nem só de pão vive o homem’».”
Lucas 4, 1-4

Jesus é tentado! Tem de fazer escolhas: o que será melhor? Qual o caminho a seguir? Para encontrar as respostas parte da sua confiança no Pai, e responde a partir do conhecimento que tem do que está escrito, ou seja, da Palavra de Deus na Bíblia.
Acreditar em Deus é confiar n’Ele! Saber que Ele quer o melhor para nós, e que escutar a sua Palavra nos ajuda a ter uma vida boa, verdadeira, bela, plena, feliz. Por isso a primeira palavra que dizemos a Deus quando professamos a nossa Fé é: «Creio», ou seja, acredito, confio em Ti.

2

Crer
«Muitos afirmam que “crer” é demasiado pouco; eles querem é “saber”. A palavra “crer” tem, no entanto, dois sentidos completamente distintos.

Se um paraquedista, no aeroporto, pergunta ao empregado: «O paraquedas está corretamente acondicionado?», e este responder: «Hum, creio que sim…», isso então não lhe bastará; ele quer mesmo saber. Se, todavia, ele tiver pedido a um amigo para acondicionar o paraquedas, e este lhe responder à mesma pergunta: «Sim, eu pessoalmente encarreguei-me de o fazer. Podes confiar em mim!», o paraquedista responder-lhe-á então: «Está bem, acredito em ti!» Esta fé é muito mais que “conhecimento”, ela significa “certeza”.

E esta é a que fez Abraão mudar-se para a Terra Prometida, esta é a fé que fez os Mártires perseverarem até à morte, esta é a fé que ainda hoje mantém de pé os cristãos perseguidos. Uma fé que compreende todo o ser humano…» (Youcat, 21)

Ver os desafios para a 1ª Semana da Quaresma aqui.

Anúncios