17321750_1250285275085651_1302533150_nNeste domingo, as crianças do 2º ano da catequese das Paróquias de Gaula e da Lombada vão celebrar a Festa do Pai Nosso. Nesta celebração dar-se-á destaque à «Oração do Senhor», uma oração que Jesus ensinou aos apóstolos, dirigida ao Pai, e que, segundo o Papa Francisco, é a pedra angular da oração. Esta oração deve ser rezada com humildade e simplicidade no coração para que possa modificar a nossa vida, ou seja, o Pai-Nosso tem de ser vivido! Será inútil dizer “Pai Nosso”, se não vivo como filho de Deus, fechando o meu coração ao amor. Será inútil dizer “que estais nos céus”, se os meus valores são os bens da terra. Será inútil dizer “santificado seja o Vosso Nome”, se penso apenas em ser cristão por medo, superstição e comodismo. Será inútil dizer “venha a nós o Vosso Reino”, se acho tão sedutora a vida aqui, cheia de tudo o que é supérfluo e fútil. Será inútil dizer “Seja feita a Vossa vontade aqui na terra como no céu”, se no fundo, o que eu desejo mesmo, é que todos os MEUS desejos se realizem. Será inútil dizer “o pão nosso de cada dia nos dai hoje”, se prefiro acumular riquezas, desprezando os meus irmãos que passam privações e esbanjo o que tenho. Será inútil dizer “perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”, se não me importo de ferir, ser injusto, caluniar, oprimir e magoar os que atravessam o meu caminho. Será inútil dizer “livrai-nos do mal”, se por minha própria vontade procuro os prazeres materiais, e se tudo o que é proibido me seduz. Será inútil dizer “Ámen!”, porque sabendo que sou assim, continuo as minhas omissões e nada faço para me transformar. Façamos do “Pai Nosso” uma oração útil e verdadeiramente vivida.

Susana Vieira – Paróquia de Gaula
in a semente nº 17

Anúncios