As Equipas de Nossa Senhora (ENS) são um movimento de espiritualidade conjugal cujo objectivo é ajudar os casais a viver plenamente o seu sacramento do Matrimónio, anunciando ao mundo os valores do casamento cristão pela palavra e pelo testemunho de vida. São uma escola de formação para casais cristãos unidos pelo sacramento do Matrimónio.

Apesar de não ser um movimento mariano, as ENS recebem o nome de Maria, colocando-se sob sua protecção.

As Equipas de Nossa Senhora oferecem meios concretos para ajudar os casais a alimentar o amor conjugal e a prosseguir no seu caminho de conversão. Os casais, conscientes das suas próprias fraquezas e das dificuldades que encontram, decidem formar equipa e constituir uma comunidade de fé para percorrerem juntos um caminho de conversão, apoiando-se uns nos outros. As equipas são constituídas por um número indicativo de 5 a 7 casais e um sacerdote, designado Conselheiro Espiritual. Reúnem-se mensalmente num encontro de oração, partilha e estudo de um tema de formação cristã, para se entreajudarem numa caminhada com Cristo.

O movimento das Equipas de Nossa Senhora está espalhado pelo mundo inteiro. Em Portugal o movimento existe há mais de 50 anos e encontra-se espalhado pelo continente, pelas ilhas (Madeira e Açores), África do Sul e África lusófona (Angola, Moçambique, Cabo Verde e S.Tomé e Príncipe).

A história do movimento

Em 1938, em Paris, um jovem padre na Paróquia de Notre Damme, Henri Caffarel, recebeu a visita de uma senhora que conversou com ele sobre a sua vida espiritual. Alguns dias depois, regressou acompanhada do marido. Posteriormente, este casal apresentou o Padre Caffarel a outros três casais. Estes quatro jovens casais, ricos em amor renovado e cristãos convictos, queriam viver o seu amor à luz da Fé. Pediram, então, ao Padre Henri Caffarel que os guiasse nesta procura.

“Façamos o caminho juntos” – respondeu-lhes o Padre Caffarel. A primeira reunião realizou-se em Paris, a 25 de Fevereiro de 1939. A vida destes casais progredia em três vertentes: união a Deus, união entre esposos e entre casais, e, abertura aos outros.

A criação de um movimento de casais, desejosos de se santificarem no e pelo sacramento do Matrimónio foi um grande acontecimento na Igreja, da época, uma verdadeira revolução. Os métodos e regras de vida espiritual eram entendidos e propostos de forma individual, sobretudo a pessoas consagradas ou de vida monástica. As Equipas de Nossa Senhora vieram propor a espiritualidade conjugal e uma metodologia para uma vida em Equipa, em “Comunidade Cristã de Casais”.

Carta das Equipas de Nossa Senhora

No final da guerra, os grupos de casais multiplicaram-se. A necessidade de unidade e de estrutura, concretizada numa “Regra”, fez-se sentir. Nasceu, assim, a Carta das ENS em 1947. O primeiro objectivo desta Carta era apresentar o ideal cristão do Matrimónio e identificar os meios que permitiriam aos casais compreenderem-no cada vez melhor, ajudando-os a descobrir a grandeza da sua vocação. Este documento resume a metodologia do Movimento, identificando as metas essenciais dos equipistas: vontade de viver o seu Matrimónio e de aprofundar a sua Fé, com a ajuda de uma Equipa.

A Carta propõe um conjunto de acções como a oração conjugal e familiar, o diálogo conjugal mensal sob o olhar de Deus, reunião mensal de equipa para rezar e partilhar, regra de vida pessoal e retiro espiritual anual.

“As Equipas de Nossa Senhora têm por objectivo essencial ajudar os casais a caminhar para a santidade. Nem mais, nem menos”

(Pe. Henri Caffarel)

 

 

in http://www.ens.pt