Diocese do Funchal foi a primeira diocese portuguesa da Igreja Católica instituída fora da Europa. Esta diocese pioneira foi criada a 12 de Junho de 1514, através da bula Pro excellenti præeminentia do Papa Leão X, após a elevação da vila do Funchal ao estatuto de cidade pelo Rei D. Manuel. O primeiro prelado da diocese foi D. Diogo Pinheiro.
Os arciprestados foram criados em 1918, pelo Bispo D. António Manuel Pereira Ribeiro sendo a freguesia de Santa Cruz pertença do Arciprestado de Santa Cruz.

A primeira paróquia criada na Ilha da Madeira foi a de Nossa Senhora da Conceição, em 1430, no Funchal. Desde esta data até 1960 inúmeras paróquias foram criadas e desmembradas, por força da expansão dos núcleos populacionais, das necessidades religiosas, dos fenómenos geográficos, dos fenómenos  metereológicos como os aluviões e pelas exigências demográficas. Em 1960 a Diocese do Funchal era constituída por 52 paróquias distribuídas pelos concelhos da Madeira e Porto Santo. Após um levantamento e estudo das paróquias existentes o Bispo D. Frei David de Sousa resolveu fazer a atualização das paróquias e extinguir os Curatos a fim de levar a Igreja às populações mais dispersas, suprir a reduzida existência de clero e providenciar o preenchimento das igrejas novas.

Decreto sobre a actualização das Paróquias

captura-de-ecra%cc%83-2016-10-27-as-03-44-15No dia 24 de Novembro de 1960,  o Bispo D. David de Sousa, publicou um “Decreto sobre a actualização das Paróquias” da Diocese do Funchal, que entraria em vigor no dia 1 de Janeiro de 1961. As deliberações expressas neste decreto corresponderam a um longo estudo e diálogo, em diversas instâncias eclesiásticas e civis, sobre as condições topográficas, as distâncias e a dispersão da população e a necessidade de levar a Igreja ao meio dos núcleos populacionais, a fim de lhes tornar fácil o cumprimento dos deveres cristãos e de lhes poupar grandes e constantes sacrifícios em caminhadas. Com este propósito decretou o desdobramento das maiores paróquias existentes e criou outras novas para preparar o futuro espiritual da Diocese. Pelo decreto foram criadas 50 novas paróquias estabelecendo-se para elas as respectivas sedes, limites e patronos.

Criação da Paróquia da Lombada

https://i2.wp.com/s5.postimage.org/60zyas0t3/scan0001.jpg

A Paróquia da Lombada situada na freguesia de Santa Cruz foi criada por decreto do Bispo D. David de Sousa em 1961 sob o orago de Nossa Senhora de Fátima.
No dia 1 de Janeiro de 1961 a capela de São Pedro passa a sede da paróquia. Com uma população de 1948 habitantes,  esta paróquia foi delimitada a Norte pelos sítios do Boqueirão, Cerquinha e Eiras Velhas, a Sul pelo Oceano Atlântico, a Leste pela Ribeira da Boaventura e a Oeste pela Levada da Roda.
O Padre José da Encarnação Gonçalves foi nomeado primeiro pároco da nova Paróquia da Lombada. Homem dinâmico, devoto a Nossa Senhora de Fátima e dedicado à missão que lhe foi confiada, foi responsável pelo nascimento de vários organismos como as contrarias do Santíssimo Sacramento e S. Pedro e a Conferência de S. Vicente de Paulo e a Acção Católica. A paróquia recebeu uma Missão Diocesana pregada por padres redentoristas em Março de 1969.
O sucessor do Padre José Encarnação foi o Padre Alfredo Aires de Freitas que acumulava esta paróquia com a Paróquia de Gaula. O Padre Francisco Geraldo de Sousa foi o terceiro pároco da nossa Paróquia. Verificando as necessidades dos idosos e dos jovens desta comunidade paroquial, adquiriu um terreno para construir um centro de convívio. Também era sua intenção dotar a Paróquia de uma nova Igreja. Contactou o povo, tende este achado boa ideia e adquiriu um terreno para o efeito, situado na Fonte dos Almocreves. A planta foi feita mas a sua saída, com a nomeação para pároco de São Vicente, fez com que aquelas ideias se esmorecessem e não se tornaram realidade. O Padre José Estevão Domingos, actualmente na Paróquia de Gaula, foi o quarto pároco desta Paróquia. Estes dois últimos sacerdotes foram párocos simultaneamente das Paróquias da Lombada e de Gaula. O quinto sacerdote a paroquiar na Lombada foi o Padre Alfredo Aires de Freitas que, desta vez, acumulava funções com a Paróquia de Santa Cruz. O seu sucessor foi o Padre Agostinho Rafael Carvalho que assumiu esta missão em Janeiro de 1997. Por decreto do dia 1 de Outubro de 2015, o Bispo D. António Carrilho nomeou o Padre Hélder Gonçalves pároco desta paróquia.

A Paróquia da Lombada pertence ao Arciprestado de Santa Cruz e Machico e é constituída pelos sítios da Fonte dos Almocreves, Eiras Velhas, Choupana, Ribeiro do Louro, Salão, Lombo da Calçada, Regadinhas, Rego, Palmeira de Cima, Palmeira Este e Oeste, Palmeira de Baixo, Rosário e São Pedro.

Fontes: Decreto sobre a actualização das paróquias, D.David de Sousa, 196o
Ilhas de Zargo volume II, Eduardo C. N. Pereira, 1968